Criando a Realidade

Criando a Realidade



SOMOS SEMPRE OS ÚNICOS CRIADORES DA NOSSA REALIDADE


Para entendermos isso vamos usar como exemplo de uma manifestação clara e pura, a rede mundial de comunicação – internet. Podemos assegurar que praticamente, todo tipo de informação se encontra na rede. Mas, quando desejamos uma determinada informação, precisamos fazer a busca usando os termos corretos, caso contrário, os "links" trarão de tudo, menos o que desejamos, ou, no mínimo, tudo misturado.

As manifestações na nossa realidade estão sujeitas as mesmas condições. Se não emitirmos um pensamento, uma intenção claramente definida, estaremos sempre sujeitos a receber ou sintonizar realidades (páginas/sites) que não queremos ou misturada com várias outras.

Tal como na internet, onde todas as informações se encontram disponíveis, na nossa vida também, mas para experimentarmos a realidade que realmente desejamos, precisamos fazer a busca (pensamento/intenção) adequadamente. E isso é o que acontece a muitas pessoas que querem coisas que nunca acontecem. A busca/intenção não é clara, pura e limpa de contradições.


Para conseguirmos manifestar na nossa realidade aquilo que desejamos, é importantíssimo verificar se não há conflitos ou contradições mentais. Caso haja, é imprescindível fazer a devida correção dessas gravações, crenças e condicionamentos que tem impedido e continuarão a impedir a realização dos sonhos.


Por essa razão algumas pessoas conseguem tudo que desejam e outras não? Pior, geralmente, conseguem justamente o que não querem.


Para a concretização dos nossos sonhos são indispensáveis algumas atitudes, porém, para que tenhamos a possibilidade de colocar em prática essas atitudes não podemos ter crenças contraditórias, pois é praticamente impossível conseguirmos viver a realidade que desejamos sem antes limpar os registros mentais que até agora impediram a sua realização. Para fazer isto, eu conheço um trabalho maravilhoso chamado LMT – Libertação de Memórias Traumáticas, que apesar do nome, não resolve somente traumas, mas qualquer tipo de crença de bloqueio, medo, autosabotagem, culpa, desmerecimento, etc. Crenças formadas desde a infância e que permanecem até serem devidamente resolvidas.


Existem alguns critérios básicos para criar a intenção correta.

Conforme expliquei acima, A Consciência Criadora, da qual nós somos uma parte, não entende "não quero...", portanto, qualquer intenção negativa, será construida, exatamente como ela é. Ou seja, quando dizemos: não quero ficar sem dinheiro, a palavra não é ignorada e a frase fica "quero ficar sem dinheiro" e a situação permanece como está.


Ao mesmo tempo, quando usamos as palavras "eu quero; eu desejo; etc." também estamos criando obstáculos para conseguirmos o que queremos.


Vamos esclarecer. Quando alguém diz eu quero, parece estar fazendo uma afirmação de vontade a ser realizada. Certo? Errado.


Quando nós dizemos eu quero, seja o que for, estamos, automática e objetivamente, declarando "eu não tenho"; "eu não sou"; "eu não posso"; etc. Se eu digo eu quero, eu desejo, eu preciso (pior ainda), estou afirmando que eu não tenho, não sou, ou não posso. Se é esta a afirmação que estou fazendo, A Consciência Criadora estará respondendo, "seja feita a tua vontade". Portanto, continuará não tendo, não sendo e não podendo.


Sempre que estivermos usando as expressões "eu quero ou eu não quero" para definir algo que estamos querendo incluir ou excluir, em nossa vida, estaremos literalmente "dando um tiro no próprio pé".


Jamais será possível incluir ou excluir, seja o que for, da nossa vida, usando os termos "eu quero ou eu não quero".


Podemos perceber que a maior parte das pessoas cria esse contraste de manifestações. Percebem algo que não querem, e lutam contra isso. E essas pessoas ainda não entenderam que estão produzindo exatamente o que querem eliminar. Isso ocorre porque em qualquer coisa na qual focamos nossa atenção, tende a se concretizar. Por essa razão, vemo tantas pessoas decepcionadas por não conseguirem o que desejam.

Estão alimentando justamente o que querem evitar.


É uma lei, não é superstição. Não existe negação na Fonte de Tudo.


Cientificamente falando, quando mentalizamos alguma coisa material, dependemos da sua formação atômica, ou seja, os átomos precisam se juntar para formar aquele objeto, mas eles só poderão fazer isso se não houver dúvida na intenção. Caso contrário, eles não saberão o que fazer, já que eles não pensam, mas somente obedecem aos nossos pensamentos. Nós pensamos - os átomos não.


Um exemplo bem simples é este. Digamos que você queira fazer um bolo, mas, ao invés de usar os ingredientes certos e a forma correta de fazer, faça de "qualquer jeito"; no final você até poderá ter um bolo, mas jamais será o que você queria.


Caso queiramos conseguir uma determinada circunstância, também precisamos que a energia se movimente numa determinada direção e não em outra. Da mesma forma, se a informação mental não for objetiva, pura e clara, a energia formada não terá a objetividade suficiente.


Tudo se forma por sintonia vibratória. Por essa razão as pessoas não conseguem o emprego que desejam, o amor que desejam, o carro que desejam, a vida que desejam.

Para concretizar a realidade que desejamos é indispensável alinhar a intenção com o sentimento na mesma direção, com o mesmo objetivo puro (não contraditório). Por exemplo, é como pensar: vou almoçar – e ir almoçar e pronto. Mas, se, por outro lado, ficar: será que vou almoçar agora? Posso ir mais tarde; mas estou com fome. Acho que vou agora. Não, vou esperar... Entende. Não há clareza; não há definição; não há força suficiente.


Isso só acontece porque a maioria das pessoas foi educada cheia de dúvidas e insegurança. Foi educada cheia de "mas" e "se". Isto gera dúvidas e medos. E quem não acredita em si, não é capaz de fazer acontecer. Por mais que queira, não consegue. Constrói uma vida cheia de frustrações e decepções e vive realidades muito diferentes das que realmente quer.


Tudo que impede a pessoa de conseguir o que deseja é a intenção contraditória. Nada mais.


Richard Bandler, criador da Programação Neurolinguística – PNL - declara que antes que você consiga os resultados desejados através da PNL, deve resolver e eliminar suas crenças negativas, se as tiver.


A maneira mais simples de perceber se existe alguma crença bloqueando a realização do seu objetivo, é observar se quando você pensa em algo desejado, sente também alguma emoção negativa e contraditória. Se a resposta for sim, então trate de resolvê-la imediatamente.

© 2020 por Instituto Curar Quântico. Todos os direitos reservados