A História da Religação | curarquantico

Conheça a História da Religação

A Religação me foi autorizada numa manhã de um dia comum, como tantos outros, enquanto eu fazia uma pequena meditação. Mas tenho certeza que ela estava presente nas minhas experiências desde sempre, sem que eu pudesse perceber objetivamente. 

 

Seja como for, ela só se tornou consciente para mim, naquela manhã do dia 30 de outubro de 2014.

Naquele momento, muito especial, pelo qual eu jamais havia passado antes, pelo menos, não que eu me lembre, de repente, eu captei uma “voz interior” me dizendo: “deite-se”. Imediatamente eu discuti – deitar por quê? E a “voz” insistiu: “deite-se”. Não deu tempo de discutir mais nada. Escorreguei na cama e o mundo exterior desapareceu, não havia mais nada senão eu e uma "presença" de imensa energia de amor num “ambiente” preenchido por uma enorme luz muito branca.

 

E, embora eu não visse nada além da luz, além de não saber o que estava acontecendo, imediatamente, senti estar na presença do meu Eu Superior. É algo que não se consegue explicar em palavras, elas jamais serão suficientes ou conseguirão expressar a sensação e o sentimento - algo inesquecível.

 

Naquele momento, mágico, eu quis agradecer àquela "presença", e agora, usando esta expressão "Presença", posso entender o que até agora ainda não tinha alcançado: sentir a verdadeira "Presença Eu Sou Eu"; o Ser que cada um de nós É em Essência, o nosso Eu Superior, o nosso Eu Quântico - Cósmico - Espiritual, ou como você quiser chamar. Então, quando eu quis agradecer-lhe pela presença, ouvi na minha mente: não me agradeça, pois Eu Sou você e lhe agradeço por você estar vivendo e agora fazer o que você veio fazer. Imediatamente, uma Luz ainda maior surgir por trás da primeira, e senti uma energia imensa, algo que nenhuma palavra pode explicar. A única coisa que consegui sentir naquele momento era que se tratava de um poder infinitamente maior, que entendi como a minha real Divindade – Eu Espírito – a Consciência, a Inteligência, a Fonte do meu verdadeiro Ser, sem a qual eu Ser humano jamais existiria.

 

Todo esse momento "mágico" durou alguns segundos apenas. E eu estava de volta ao mundo "real"; voltei para a matéria, senti meu corpo e pensei: que foi isso?

Inúmeras pessoas já passaram por experiências semelhantes, algumas muito mais avassaladoras. Mas, o certo é que todas passarão por algo desse tipo, mais cedo ou mais tarde, pois esta existência é somente uma experiência, quanticamente ilusória, embora nos sintamos absolutamente reais dentro dela, a ponto de lutarmos, disputarmos, matarmos uns aos outros como se houvesse algum tipo de distinção, de diferença essencial. A grande ilusão é a diferença aparente, as crenças, os paradigmas, os padrões mentais pessoais. A existência física é a maior aventura que o Espírito se dispôs experimentar usando uma mente localizada numa estrutura biológica, que acredita em si mesma e se sente separada de tudo. É algo muito louco e incrivelmente inteligente.

 

Após ter voltado do meu "contato" comecei a receber várias informações que surgiam na minha mente, tais como: “esse é um dos trabalhos que você veio fazer”; “escolha um nome apropriado para representar a re-união com a Essência”; “no momento oportuno você vai ensinar esse trabalho para outras pessoas”.

 

Então, perguntei: - que trabalho? Como vou fazê-lo? Sozinho? Como é isso?

 

A resposta foi: - calma - você saberá.

 

Poucos dias após o "contato", numa manhã bem cedo, recebo um telefonema da minha nora, dizendo que meu filho estava no hospital, passando muito mal.

 

Arrumei-me, muito ansioso, pois a voz da minha nora não passava nenhuma sensação de calma, e fui para o hospital onde eles estavam. Lá chegando, o vi numa poltrona, todo encolhido e sentindo dores horríveis. Então, soube que já tinha recebido três doses de morfina e os médicos não sabiam do que se tratava. Preparavam-se para fazer uma ressonância magnética, para tentar encontra a causa.

 

Eu tenho o que é conhecido como, uma mediunidade consciente, e naquele momento me veio a sugestão: “chegou a hora de experimentar o seu trabalho”.

Não vacilei nem por um segundo. Perguntei ao meu filho se podia lhe aplicar uma energia. Ele sempre soube dos meus "dons" e aceitou prontamente. Tudo que fiz foi passear com minhas mãos a uns trinta centímetros de distância pelo seu corpo. Imediatamente, ele se contorceu de dor, e pensei: - pronto, acabei de complicar ainda mais as coisas. (Resultado da falta de confiança que muitos de nós temos).

 

Não haviam passado nem dez minutos e ele voltou a posição ereta, sua fisionomia recuperou a normalidade, sua cor voltou ao normal, e levantou-se da poltrona dizendo que estava ótimo e queria ir embora.

 

É claro que não permitimos, eu e minha nora, e nem os médicos. Coisa que ele não gostou, pois é o seu jeito, nunca ter nada, estar sempre bem e dizer: ah, já vai passar, estou ótimo.

 

Após o exame, a conclusão médica foi: era um cálculo renal que se encontrava parado no canal para a bexiga e que passou. Agora era só esperar que ela sairia naturalmente.

 

A conclusão que cheguei após a experiência, foi que na hora em que ele se contorceu de dor, a pedra foi "empurrada" para a bexiga, e, naturalmente toda dor e mal-estar acabaram.

 

Mesmo que isto pareça algo sem muita importância, para mim, foi a prova de que o trabalho da Religação funcionava. Mas, eu ainda precisava entender muita coisa.

 

Voltei para minha casa aliviado e satisfeito com o resultado, tanto pelo meu filho, quanto com o “trabalho”, sem saber o que ainda estava por vir.

 

Ao chegar em casa, minha esposa mal conseguia falar, pois a aflição, tensão e preocupação com o filho se materializou na sua garganta. E, ainda, estava com fortes dores no estômago (sede das emoções).

 

Contei-lhe tudo o que havia se passado e, imediatamente, ela pede: - então, faz isso pra mim, pois estou muito mal.

 

Então, pedi que ela se deitasse na cama e fiz o mesmo procedimento que havia feito para o meu filho, lá no hospital. Quando ela se levantou, cinco ou dez minutos após, a sua garganta já havia voltado ao normal e a dor no estômago também havia aliviado. Meia hora mais tarde estava totalmente bem.

 

Essas foram as duas experiências iniciais com aquilo que eu logo viria a chamar de Religação Divina e Curativa que me fizeram entender que eu estava lidando com uma Força e uma Inteligência que ainda não conhecia, mas que estava prestes a descobrir.

..............

 

Tudo que foi sendo desenvolvido e hoje faz parte dos procedimentos da Religação, desde o primeiro dia, foi sendo sugerido a mim e nunca imposto como ordem ou determinação.

 

Conforme “ouvi” naquele momento da canalização, para escolher um nome adequado, escolhi o nome Religação Divina e Curativa, pois me pareceu bastante sugestivo e coincidente com o objetivo – promover a religação do Ser humano ao seu Espírito, conscientemente.

 

E assim, comecei a divulgar o trabalho e atender pessoas, pois na época eu atuava como Terapeuta no Projeto Amanhecer, no Hospital Universitário da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis.

 

Mas, ainda havia muito a conhecer e entender tanto sobre o trabalho em si, quanto a tudo que estava relacionado com ele, além de suas ainda inimagináveis possibilidades.

Sempre fui muito dedicado quando me interesso por algo. Não gosto das coisas superficialmente. Vou fundo na busca por entendimento sobre o que me interessa, e por isso, passei a vida buscando conhecer e entender sobre tudo que envolve a vida como um todo. Com a Religação não foi diferente.

 

Por esse motivo, conforme o trabalho foi ocorrendo, comecei a receber diversas informações sobre a melhor maneira de proceder; entender o que acontecia; como eram feitos os trabalhos; quem estava trabalhando; por que razão algumas pessoas ficam imediatamente bem, enquanto outras parecem não mudar nada; o que impede alguém de receber a cura; por que os animais recebem a cura imediata; enfim, muitas informações, que até hoje ainda me passam e me ajudam a entender.

 

Dessa forma, fui aprendendo cada vez mais, não somente sobre a Religação, mas sobre muitas questões que fazem parte da vida e não apenas da Terra, mas também do Universo.

 

Uma das informações mais importantes que recebi dos Mestres da Religação foi que eu já era o responsável por ela há mais de 500 mil anos atrás, numa outra dimensão. Agora, estando na Terra, era uma continuação do processo, podendo ajudar muitas almas que se encontram encarnadas aqui.

 

Outra informação também importante, foi sobre os nomes dos trabalhos, técnicas, métodos, etc., terapêuticos e energéticos que existem na Terra. Segundo os Mestres da Religação, para eles não faz a menor diferença o nome que cada um de nós dá para o trabalho que criou ou canalizou. Essa importância só existe para o ser humano, já que ainda discriminam este daquele. Além disso, é útil a diversidade de nomes e definições, pois assim mais pessoas acabam sendo envolvidas por todos eles, e isso é o que realmente importa para os Mestres da vida.

No entanto, a "autoria" dos diversos trabalhos, ou seja, a pessoa que foi designada espiritualmente para trazer a Técnica para a Terra, essa sim, faz toda a diferença e nunca deve ser confundida. O motivo desta importância é o compromisso firmado antes da encarnação com as Equipes de Assistência ao Trabalho, que reconhecem quem é a pessoa responsável pelo mesmo.

 

Após eu ter recebido essa importantíssima informação, senti-me muito mais à vontade para mudar o nome da Religação. E, foi assim que em meados de 2018 a Religação Divina e Curativa passou a chamar-se Religação Quântica Curativa. E tomei essa decisão porque há algum tempo estava incomodado com o uso da palavra “divina” já que não gosto de usar a palavra deus e sua derivação (divina), pois entendo que, mesmo sem perceber, fazemos uma conexão com Seres de outras dimensões que criaram a raça homo sapiens, há 250 mil anos e se fizeram reconhecer como deuses, diante da sua recente criação, ainda completamente primitiva e ignorante.

 

Esses Seres são controladores, manipuladores e ardilosos e ainda estão presentes na Terra e responsáveis pelo comportamento violento, corrupto, desonesto e outras qualificações menores que qualificam muitas pessoas.

Então, como a palavra "quântica" se refere à natureza real deste Universo, assim como, também, da nossa, os Mestres da Religação não se opuseram a mudança.

Essa é a história de como a Religação (Divina) Quântica Curativa chegou, está e ficará no planeta Terra, pois quando minha estada por aqui for vencida, deverei deixar alguém que se tornará responsável pela Religação.

© 2020 por Instituto Curar Quântico. Todos os direitos reservados